terça-feira, 1 de dezembro de 2015





Uma vez você me disse que era muito bonito que eu não colocasse títulos nos meus poemas. Que isso não os limitava. Os tornava imortais. E agora eu me pergunto, será que você se foi porque se pôs um rótulo? Era isso? Foi você quem quis assim? Olha, eu não tinha precisança disso - mas você insistiu.
Te batizamos no primeiro mês. Você foi embora no segundo. 


[junho, 2015]

Nenhum comentário:

Postar um comentário